Mais de 8 mil testes contra Covid são realizados nas primeiras semanas de janeiro no TO

0
7

Surto de gripe tem levado população a buscar pela testagem, segundo secretário de saúde. O estado tem cerca de 40 mil testes RT-PCR e a capacidade diária de testagem é de 3.500. Mais de oito mil teste de Covid foram feitos nas duas primeiras semanas de janeiro
Nas duas primeiras semanas de janeiro, oito mil testes contra a Covid-19 foram realizados no Tocantins. Segundo o Portal Integra, da Secretaria Estadual de Saúde, o estado tem cerca de 40 mil testes RT-PCR e a capacidade diária de testagem é de 3.500.
Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram
“Nós temos teste de Covid no Lacen [Laboratório Central do Tocantins], estamos distribuindo assim que os municípios pedem. Todos estão abastecidos, não está faltando testes de Covid”, disse o secretário de saúde Afonso Piva.
O aumento na testagem reflete o cenário de pandemia no estado. Além no aumento de casos de Covid-19 nos últimos dias, a população está tendo que enfrentar um surto de gripe.
A busca pelos testes, inclusive, pode estar relacionada com a grande quantidade de pessoas com sintomas gripais, segundo o secretário.
“Teve um grande aumento de testes justamente porque nós estamos com muito sintoma gripal, que se parece muito. A pessoa chega lá, ás vezes está com gripe, mas faz o teste de Covid”, explicou.
Segundo o governo do Tocantins, em um intervalo de 11 dias, 3.950 pacientes procuraram atendimento em hospitais públicos do Tocantins com síndromes gripais. A quantidade é bem maior do que a registrada durante todo o mês de janeiro de 2021, quando 2.678 pessoas foram atendidas. Por causa da grande demanda, a Secretaria Estadual da Saúde fez um alerta para que a população busque unidades de saúde para se imunizar.
Por causa da busca por testes nas unidades de saúde de Palmas, a prefeitura transformou dois postinhos em atendimento exclusivo de pacientes com sintomas gripais.
Várias pessoas estão fazendo o teste da Covid em Palmas
Reprodução
O aumento também foi verificado na rede particular de Palmas. Em um dos laboratórios da capital são feitos, em média, 150 testes por dia. Uma demanda que voltou a subir neste ano.
“Estamos percebendo esse aumento de três a quatro vezes a demanda que nós tínhamos em dezembro do ano passado já nesses 13 primeiros dias”, argumentou a biomédica Nayara Borba.
No estabelecimento, não faltaram testes, mas os responsáveis precisaram tomar medidas para conseguir atender a demanda. “A gente teve que reorganizar as equipes para dar conta da alta demanda e também reorganizar os estoque de uma maneira que não venha falta nenhum tipo de insumo para as testagens”, explicou Nayara.
A Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica emitiu um alerta para que se priorizem os testes nas pessoas de maior gravidade e também nos profissionais essenciais. O órgão disse que existe o risco da falta de teste a nível nacional.
“O próprio Ministério fala isso. Se você está bem, já melhorou, você não precisa sair correndo para testar. Agora, se você estiver com sintomas aí você vai, conversa com o seu médico”, explicou o infectologista Marco Iazzetti.
Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins