Empresários relatam prejuízos que variam de R$ 10 mil a R$ 40 mil por causa de furtos em construções

0
12

Vídeo mostra homem entrando em obra e carregando materiais em Palmas. Construtor disse que já foi alvo de furto nove vezes. Empresários relatam prejuízos após furtos em obras de Palmas
Empresários de Palmas relatam prejuízos que variam entre R$ 10 mil a R$ 40 mil por causa de furtos em construções, na capital. Um vídeo registrado por câmera de segurança mostra um homem invadindo uma obra em plena luz do dia, em março deste ano. Ele caminha tranquilamente e sai com uma sacola cheia de materiais. (Veja acima)
As obras do empresário e engenheiro civil Mateus Torre foram furtadas nove vezes. O prejuízo total passa de R$ 40 mil.
“Já tivemos desde fiações dos nossos padrões de energia, antes que fosse feita a ligação pela concessionária, até motores de betoneiras, ferramentas diversas, desde as pequenas como martelo, colher de pedreiro, até as elétricas, como maqueta, cortas de piso e outros tipos com alto valor agregado”, contou.
Os crimes foram registrados em uma delegacia de Polícia Civil, mas o empresário alega ter tido dificuldades para fazer o boletim de ocorrência.
“Ficamos esperando por duas horas e não consegui ser atendido. Por eu estar no meu período de trabalho, tive que abandonar para voltar posteriormente. Por volta das 19h, eu saí quase 20h. Eu tive que ir duas vezes na delegacia de polícia para conseguir registrar ocorrência”.
A Polícia Civil do Tocantins disse que todos os crimes são investigados e reforçou que a capital conta com duas Centrais de Atendimento que ficam abertas 24h, sendo uma na região central e a outra na região sul da cidade.
Empresários relatam prejuízos de até R$ 40 mil por causa de furtos em obras
Reprodução/TV Anhanguera
A solução que Mateus encontrou para frear os criminosos, não foi barata. “Nós só conseguimos parar com esses roubos, a partir do momento que contratamos um segurança para dormir na obra e permanecendo a todo momento, quando minha equipe não esteja lá”.
O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado se mobiliza para ajudar a categoria.
“O CREA Tocantins solicita as forças de segurança pública que desenvolvam ações no sentido de coibir essas práticas criminosas em Palmas e no Tocantins”, disse o vice-presidente do conselho, Jorge Fernando Melo.
A empresa onde o engenheiro civil Melquiades Borges trabalha também já teve prejuízos.
“Em Palmas, a gente já teve uma obra que foram levados pertences nossos. Invadiram duas vezes, na primeira foi um prejuízo de cerca de R$ 10 mil com lixadeira, maqueta. Na segunda, não levou nada, a gente conseguiu capturar imagens do meliante, tentou fazer boletim de ocorrência, porém, acabou não dando em nada. Mas ele também não levou nada porque a gente já não estava guardando os equipamentos na obra”, disse.
Só neste ano, foram registrados 42 furtos e roubos em obras em todo o estado, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Tocantins. A capital está em primeiro na lista das cidades com mais ocorrências desse tipo, depois aparecem Gurupi, Araguaína e Paraíso do Tocantins.
Suspeito invade construção para furtar materiais em Palmas
Reprodução/TV Anhanguera
No ano passado inteiro, foram 99 registros, sendo que Palmas contabilizou a metade dos casos.
“Essa situação de furto, o criminoso passa o dia inteiro rondando e vendo onde ele vai trabalhar à noite ou às vezes até mesmo durante o dia. Ele observa, vê que a viatura passou, ele esconde quando a patrulha passa, ele furta porque ele já está observando a construção há algum tempo”, explicou a comandante do 1º Batalhão da PM, major Marlene Alves Borges.
A PM faz um mapeamento dos locais onde acontecem os crimes para ajudar na patrulha e garantir a segurança, mas para isso, é preciso registrar ocorrência no número 190.
“É simples, para registrar na PM, infelizmente vai ser depois que o furto acontecer, é só ligar no 190 que a viatura desloca e faz o registro”, explicou.
Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins